Diretor de God of War fala sobre o adiamento de Cyberpunk 2077

Equipa de médicos com armas

Se és fã da CD Projekt Red então já sabes que, infelizmente Cyberpunk 2077 foi adiado. Cory Barlog, diretor de God of War (2018) deu a sua opinião no Twitter sobre este adiamento.

Quando foi anunciado o adiamento de Cyberpunk 2077, a CD Projekt Red explicou que “ainda existia trabalho a fazer”. Também deixou claro que o jogo “está jogável do início ao fim” mas precisa de “mais tempo para testar, corrigir bugs e polir”. Isto deixou muitos fãs, inclusive nós, tristes com a notícia mas com esperança que isto podia ser um bom sinal. Apesar de tudo, a produtora polaca iria ter mais tempo para desenvolverem um jogo extremamente ambicioso.

Após o adiamento, a CD Projekt Red convocou uma conferência de imprensa onde esclareceu alguns pontos. Algo que marcou essa conferência foram detalhes sobre o modo multiplayer de Cyberpunk. Um diretor confirmou que o modo multiplayer “parece improvável” de ser lançado em 2021.

Uns dias após esse anúncio, surgiram rumores que explicavam o porquê deste adiamento. Este rumor diz-nos que o que motivou o adiamento foram as consolas base da atual geração: PlayStation 4 e Xbox One S. Particularmente na consola da Microsoft, a performance é “extremamente insatisfatório” e que “em Janeiro de 2020 o problema ainda não estava corrigido”.

Cory Barlog, diretor de God of War (2018), utilizou o seu Twitter para esclarecer um pouco mais sobre o desenvolvimento de jogos. Eis o que ele disse:

TODOS os jogo correm mal até otimizar o hardware no impulso final antes da fase de ouro. ❤️

Cory Barlog, Diretor de God of War (2018)

A fase de ouro é uma etapa de desenvolvimento de um videojogo, em que o jogo está totalmente construído e encontra-se pronto para ser gravado nos DVD’s e enviado para as lojas.

Para aprofundar esta questão, Barlog explicou mais detalhadamente a sua opinião:

Então, sinto que preciso explicar melhor isto, porque muitos podem não ter a imagem mais precisa do processo de criação do jogo.

Na verdade, muitas vezes provavelmente NÃO queremos partilhar isso porque, por algum motivo, acreditamos que as pessoas vão tirar conclusões apocalípticas e ficar com raiva.

Não posso dizer que falo pela indústria toda, então os colegas desenvolvedores concordem em discordar ou corrigem-me se a vossa experiência é diferente, mas acho que isso é verdade para a maioria dos jogos.

Os jogos são muito feios, por muito tempo, até que não são.

Tradicionalmente, isso é bem perto do fim.

Isso se deve ao, absolutamente, maldito nível de complexidade e às peças móveis necessárias para tornar realmente qualquer jogo hoje uma realidade.

Na maioria dos casos, confiamos na paixão e na crença de que essa ‘coisa’ com falhas presas com fita adesiva será algo que tomará forma no final.

Para mim, não há NADA vergonhoso ou nefasto sobre o jogo não correr bem no desenvolvimento.

Todos nós obviamente queremos propocionar humanamente a experiência mais suave / sem bugs possível.

Às vezes nós (principalmente) conseguimos. Às vezes não.

Mas nunca é porque não tentamos.❤️

Cory Barlog, Diretor de God of War (2018)

Barlog compreende perfeitamente que os jogos, nos dias de hoje, tenham uma complexidade gigante e que criar um jogo, ainda para mais com a ambição de Cyberpunk 2077, seja uma tarefa bastante complicada e que exige muito das produtoras. No entanto sente que o facto de Cyberpunk 2077 não estar com a melhor performance nas consolas da atual geração, será um obstáculo ultrapassado. Esperemos que tenhas razão Barlog.

E tu o que achas desta ideia? Concordas com Barlog? Deixa o teu comentário abaixo!

Se gostam dos nossos contéudos deixem o vosso Like na nossa página do Facebook. Podem também seguir-nos no Instagram ou Twitter. Adicionem a GameHub.pt aos vossos favoritos no Google News e acompanhem semanalmente o nosso Podcast.