Life is Strange Episódio 1: Review

Chloe a olhar para Max enquanto conduz
  • Plataformas: PC, PS3, PS4, Xbox 360 e Xbox One.
  • Gênero: Aventura gráfica, Episódico, Interativo
  • Lançamento: 29 de janeiro de 2015
  • Estúdio: Dontnod Entertainment
  • Editora: Square Enix
  • Preço: Grátis

NOTA: Sendo um jogo muito focado na narrativa, esta Review poderá conter spoilers sobre o jogo.

Life is Strange foi lançado em 2015, é um jogo por episódios e aqui irei analisar o primeiro episódio, Chrysalis.

O jogo aborda o Efeito Borboleta que é uma das bases da Teoria do Caos. Esta teoria afirma que o bater das asas de uma borboleta pode causar um furacão do outro lado do mundo, o que significa que qualquer acontecimento por mais insignificante que possa parecer pode alterar completamente o rumo das coisas, inclusive o das nossas próprias vidas. E é em cima desta teoria que o jogo é construído.

LIFE IS STRANGE Episode 1 Launch Trailer (PS4)

A história começa num cenário completamente improvável, estamos numa floresta no meio de uma tempestade e temos de ir até ao farol para nos protegermos, contudo quando lá chegamos, a Max (a nossa personagem) apercebe-se que um furacão irá destruir Arcadia Bay, a sua cidade. E de repente, acordamos no meio da sala de aula como se tudo não passasse de um pesadelo.
A partir daqui, neste primeiro episódio é-nos permitido contextualizarmo-nos sobre os personagens da história, podendo falar com quase todos os personagens para percebermos qual o seu papel no jogo.

Mas quem somos nós? Quem é a Max? Ela é uma estudante de fotografia que acabou de voltar à sua cidade, Arcadia Bay para estudar com o professor mais conceituado na área. Max é uma rapariga tímida e introvertida que ao longo do episódio nos mostra que afinal é mais forte do que parece.

Numa situação insólita a Max reencontra a sua melhor amiga, Chloe, nada mais nada menos do que vendo-a a ser assassinada na casa de banho da escola por Nate. Após presenciar esta situação a Max tenta voltar no tempo e evitar a morte da Chloe e é aqui que tem a certeza que os seus poderes de regressar no tempo são reais.

Quem é a Chloe? A Chloe é a melhor amiga de Max, enquanto a Max esteve ausente de Arcadia Bay a sua melhor amiga perdeu o pai e tornou-se numa rapariga rebelde, passa a vida a fumar e não se preocupa nada com a escola. Neste período de tempo a Chloe conheceu a Rachel e tornaram-se amigas, mas quando Max regressa à cidade a Rachel está desaparecida há 6 meses. A Chloe recusa-se a aceitar que a amiga fugiu sem a avisar e por isso acredita que algo grave lhe aconteceu.
A Rachel é assim o fio condutor da história, pois toda a história roda em torno do seu desaparecimento, e parece que toda a gente estava ligada a ela de alguma forma.

Sendo um jogo de decisões, nós é que construímos o rumo que a nossa história vai tomar, pois cada decisão tomada terá consequências no futuro que influenciarão os acontecimentos. Por isso, podemos tomar boas ou más decisões e influenciar o final da nossa história, até porque podemos alterar decisões tomadas a curto prazo voltando no tempo, mas não conseguimos alterar decisões a longo prazo. Conseguimos perceber quando alguma ação terá consequências através da mensagem que aparece no ecrã ‘’Esta ação terá consequências’’ mas não sabemos que tipo de consequências terá e por isso temos de decidir se mantemos ou mudamos a nossa ação mesmo sem saber o que isso implicará no futuro.

Um ponto positivo do jogo é a qualidade dos gráficos e as músicas escolhidas, que na minha opinião é incrível. Outro ponto positivo é o diário da Max, que para os jogadores mais curiosos permite saber mais detalhes sobre a história, nele consta os motivos pelo que a Max mudou de cidade e todas as suas opiniões sobre os personagens da história.

Um ponto negativo do jogo é que só é permitido guardar o progresso em determinados pontos da história, o que é um pouco chato, pois caso tenhamos de sair do jogo antes de chegar a esse ponto na próxima vez temos de rejogar o que já havíamos feito. Outro ponto negativo é a falta de tradução das legendas em PT-PT, visto que é um jogo com bastante diálogo e textos escritos para quem não entende inglês é crucial ter legendas ou não entenderá a história. Temos as legendas em PT-BR o que é ótimo, contudo, para quem não está familiarizado com expressões brasileiras torna-se bastante difícil, principalmente nas SMS que a Max recebe é usado bastante calão o que dificulta a interpretação.

Se não és uma pessoa curiosa e detalhista este jogo não é para ti, é preciso querer perder tempo a explorar cada detalhe do jogo para conseguirmos descobrir cada detalhe da história, quanto mais descobrimos mais a história se torna interessante, e estas pequenas descobertas podem influenciar bastante nas nossa futuras decisões face a ‘’julgar’’ algumas personagens.

Neste primeiro episódio não encontramos decisões muito emocionantes, é apenas uma introdução ao jogo para percebermos quem são os personagens e qual o objetivo da história, começamos com a nossa ligação com a Chloe mas nada mais. Este episódio deixa então tudo em aberto para os episódios seguintes.

Eu estou ansiosa para continuar a descobrir a história da Max e tu o que achaste do jogo? Deixa o teu comentário abaixo!

*O jogo foi adquirido pela GameHub.pt e a Review foi efetuada na Xbox One X. Aguardem a review dos próximos episódios à medida que vou jogando.

Se gostam dos nossos contéudos deixem o vosso Like na nossa página do Facebook. Podem também seguir-nos no Instagram ou Twitter. Adicionem a GameHub.pt aos vossos favoritos no Google News e acompanhem semanalmente o nosso Podcast.

REVIEW GERAL
Bom
7