A Sony Interactive Entertainment (SIE) revelou hoje Dentro do Mundo, o último episódio de Inside The Last of Us Part II, uma série sobre o aguardado título da Naughty Dog, que chegará em exclusivo à PlayStation 4 no próximo dia 19 de junho totalmente localizado em português, juntamente com um bundle de Edição Limitada da PS4 Pro.

Em Dentro do Mundo, a equipa da Naughty Dog revela como criou e expandiu o mundo do The Last of Us. Neil Druckmann, responsável máximo da saga The Last of Us, começa por dizer que “o mundo de The Last of Us é perigoso. A não ser que vivas numa zona protegida, há algo letal em cada esquina”. Kurt Margenau, Co-Game Director, acrescenta que “o mundo, em todos os sentidos da palavra, é maior do que o primeiro The Last of Us, tanto em dimensão como na quantidade de espaço físico que existe para o jogador explorar e encontrar outras pessoas”.

The Last of Us Parte II | Dentro do Mundo

Já a Narrative Lead do jogo, Halley Gross, explica que “o que esperamos fazer é tornar cada canto um desafio, fazer com que cada decisão seja difícil para Ellie. E, portanto, não fazemos isso só na jogabilidade, mas também na criação dos níveis do jogo”. E acrescenta: “Parte disso é tornar certas experiências realmente hostis, seja através do clima ou através de rios, de penhascos escarpados ou de neve escorregadia. Mas também em termos da capacidade de visão do jogador”.

Em The Last of Us Parte II, segundo Halley Gross, “nunca se sabe se as balas que se tem na arma são suficientes. Nunca se sabe se se pode parar para curar o braço. Nunca se pode respirar fundo”, e o estúdio quer que o jogador sinta isso com a Ellie.

Relativamente a Jackson, em Dentro do Mundo, John Sweeney, Art Director, explica que o estúdio queria “passar uma sensação de comunidade muito próxima, focada na família e em formas de vida sustentáveis”. Neil Druckmann acrescenta que “enquanto o jogador percorre a cidade, vai ouvir crianças a rir. Vai ver pessoas a entrar em restaurantes e a comer. É uma cidade muito tranquila, de certa forma. Sabemos que estão a acontecer coisas terríveis do outro lado das muralhas, mas a inocência desta cidade foi protegida”. Por outro lado, Anthony Newman, Co-Game Director, diz que “Jackson representa, de várias formas, o que está em jogo para as personagens, uma vida de paz e de conforto relativo, uma vida em que se podem apaixonar, um lugar onde as crianças podem brincar, sem problemas”.

A propósito, Newman admite ainda que, quando estavam a construir a cidade de Jackson, pensaram em quantos momentos desses podíam mostrar. E que “o incrível do mundo de The Last of Us é que mostra a preciosidade das coisas que tomamos por garantidas no nosso quotidiano e o quão preciosas realmente são”.

Para os interessado podem ver aqui o 3º episódio, aqui o 2º episódio e aqui o 1º episódio da série Inside The Last of Us Part II.

Visitem o nosso artigo onde mostramos tudo o que precisas de saber sobre The Last of Us Parte II.