Ontem, numa apresentação conduzida por Mark Cerny, tivemos uma apresentação de cerca de uma hora onde nos é explicado a visão para o futuro da PlayStation 5. Um dos pontos em foco para os jogadores foi a retrocompatibilidade com os jogos da PlayStation 4.

Na apresentação, Cerny explicou ao detalhe como é que a retrocompatibilidade funciona do ponto de vista técnica. Para além disso está confirmado que a retrocompatibilidade vai funcionar ao nível de hardware e não por software.

Temos o prazer de confirmar que os recursos de compatibilidade com versões anteriores estão a funcionar bem. Recentemente, demos uma olhada nos 100 principais títulos da PS4, classificados por tempo de jogo, e esperamos que quase todos eles sejam jogáveis no lançamento da PS5. Com mais de 4000 jogos publicados na PS4, continuaremos o processo de teste e expandiremos a cobertura de compatibilidade com versões anteriores ao longo do tempo.

Mark Cerny sobre a retrocompatibilidade

Cerny nesta apresentação apenas e só falou da retrocompatibilidade com jogos PlayStation 4. Não houve qualquer menção à PlayStation 3, 2 ou 1.

Também informou que a PlayStation 5 é “demasiado rápida” para alguns jogos o que cria instabilidade no código dos jogo. Por causa disso, a equipa PlayStation vai ter que ajustar os jogos individualmente para garantir que são totalmente jogáveis. Mas os resultados até agora têm sido “promissores”.

Relembramos que a PlayStation 5 vai ter um SSD capaz de fazer transferências até 5.5 GB/s o que é um salto gigante do que temos na PlayStation 4 que é de 50-100 Mb/s. Para além disso a Sony está a apostar forte num novo sistema de áudio 3D ao qual chamam de “Tempest 3D Audio”.

O que acham da retrocompatibilidade com a PS4? Esperavam ver também para a PS3 e anteriores? Deixem a vossa opinião nos comentários.